Skip Navigation Links.
Skip Navigation Links.
Skip Navigation Links.
Skip Navigation Links.
Skip Navigation Links.
Skip Navigation Links.
Skip Navigation Links.
Skip Navigation LinksHome - Notícia - Valente oficializa retirada da candidatura em eleição no Vasco.

02/08/2011 - Valente oficializa retirada
da candidatura em eleição no Vasco
Desistência foi protocolada no começo da tarde.

Depois de anunciar que não compareceria ao pleito desta terça-feira, em São Januário, Pedro Valente teve a candidatura retira por membros de sua chapa no começo da tarde. A decisão de desistência foi protocolada pouco depois do meio-dia. Valente fez o que pôde para adiar a eleição alegando irregularidades na lista dos sócios. Contrariado com a manutenção da data, resolveu não participar para "não perder sua convicção de fraude".

IG - ÚLTIMO SEGUNDO (02.08.2011)
http://esporte.ig.com.br/futebol/valente+oficializa+retirada+da+candidatura+em+eleicao+no+vasco/n1597113380004.html

Lida esta notícia, sem maior atenção, talvez deixássemos de constatar o que, de fato, está por detrás dela: é muito simples contestar uma Eleição privada !

Basta uma alegação qualquer – como a de “convicção de fraude” – para que a Instituição fique com a responsabilidade de “provar” (se é que isto é possível) que a realização de sua eleição foi legítima e transparente e portanto, absolutamente democrática. O que não é simples e nem fácil !

 É exatamente por motivos como este que temos, constantemente, alertado a nossos clientes, principalmente aqueles que ainda não realizaram nenhum processo eleitoral utilizando a nossa tecnologia e a sistemática imposta pelo Sistema SIVEA™, que a devida antecipação na preparação do processo eleitoral é de fundamental importância para o seu sucesso e, principalmente, para destruir as alegações dolosas de quem que almeja tumultuar o processo.

E por fim, mas não menos importante, a reserva antecipada da(s) data(s) para a realização de sua(s) eleições tem papel preponderante nesta questão, pois os recursos são finitos, os cuidados a serem tomados muitos e, cada vez mais, as Instituições se convencem da necessidade de Eleições irretratáveis e auditáveis.